Obama: Reforma da saúde precisará de ajustes para cortar custos

WASHINGTON (Reuters) - O presidente Barack Obama disse nesta segunda-feira que a reforma do sistema de saúde dos Estados Unidos é um primeiro passo crítico, mas que ajustes serão necessários na nova lei para reduzir mais custos. Críticos da reforma de 940 bilhões de dólares reclamam que a reforma não avança o suficiente na redução dos custos com a saúde.

Reuters |

Obama, em entrevista à NBC News a ser transmitida na terça-feira, afirmou que ajustes à lei serão necessários.

"Acredito que é um primeiro passo crítico para fazer um sistema de saúde que funcione para todos os norte-americanos. Não vai ser a coisa única. Ainda teremos ajustes que vão ter que ser feitos para reduzir mais custos", disse ele.

Obama vai assinar um pacote com mudanças finais para a nova lei na terça-feira em Alexandria, Virginia.

(Reportagem de Steve Holland)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG