Obama recua de comentários sobre caso de teor racial

Por Steve Holland WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recuou na sexta-feira da declaração de que a polícia teria agido estupidamente ao prender um acadêmico negro, num caso que atraiu suspeitas de discriminação racial e rapidamente se tornou uma distração para as prioridades de Obama.

Reuters |

O presidente fez uma aparição de surpresa na sala de entrevistas da Casa Branca depois de conversar por telefone com o sargento James Crowley, da polícia de Cambridge (Massachusetts), que na semana passada deteve por engano o proeminente acadêmico afro-americano Henry Louis Gates, da Universidade de Harvard.

"Porque isso foi aumentado, e obviamente contribuí aumentando isso, eu quis deixar claro que minha escolha de palavras, acho que infelizmente passei uma impressão de que estava vilipendiando o Departamento de Polícia de Cambridge ou o sargento Crowley especificamente", disse Obama. "E eu deveria ter calibrado essas palavras diferentemente."

Crowley sugeriu a Obama que convidasse ele e a Gates para tomarem uma cerveja e fazerem as pazes na Casa Branca, segundo relato de Obama, que disse que o encontro está sendo planejado.

O caso gerou um frenesi midiático, alvoroçou a polícia de Cambridge e fez Gates ameaçar um processo judicial por racismo contra Crowley.

Para Obama, que se tornou em janeiro o primeiro presidente negro da história dos EUA, o incidente foi uma distração num momento em que ele pressiona o Congresso a aprovar o seu plano de reforma da saúde.

Obama disse torcer para que o incidente acabe sendo "um momento do qual tirar lições, em que todos nós em vez de elevarmos o volume (deveríamos) passar um pouco mais de tempo ouvindo o outro".

"Deus sabe que precisamos disso agora --porque nos últimos dois dias, ao discutirmos a questão, não sei se vocês notaram, mas ninguém tem prestado muita atenção à saúde pública."

(Reportagem adicional de Scott Malone e David Alexander)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG