Obama reafirma desejo de fechar Guantánamo mas rejeita investigação sobre tortura

O presidente Barack Obama reafirmou nesta quinta-feira a determinação de fechar Guantánamo e consertar o desastre deixado por George W. Bush, mantendo ao mesmo tempo a possibilidade de deixar na prisão por tempo indeterminado os prisioneiros que seguem em guerra com os Estados Unidos.

AFP |

Ao mesmo tempo, Obama afirmou que não aceita os pedidos para uma investigação independente dos métodos anti-terroristas implementados durante o governo Bush.

col/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG