Obama quer voltar a Berlim para agradecer apoio de alemães durante campanha

Berlim, 18 jan (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, está disposto a voltar a Berlim para agradecer aos alemães, possivelmente junto ao Portão de Brandeburgo, o apoio que recebeu de 200 mil pessoas quando esteve na cidade ainda na época de campanha.

EFE |

Segundo informações da revista "Focus", a equipe do democrata prepara um discurso em Berlim para depois da primeira participação de Obama como presidente em uma cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), prevista para 3 e 4 de abril, em Baden-Baden (Alemanha) e em Estrasburgo (França).

A intenção é que Obama discurse no Portão de Brademburgo, já que, em julho passado, em virtude da recusa da chanceler Angela Merkel em liberar o espaço para um comício, ele teve que se conformar em fazê-lo no Obelisco da Vitória.

Até hoje, apenas dois presidentes americanos discursaram no Portão de Brademburgo: Ronald Reagan, em 1987, ocasião em que pediu ao então presidente soviético Mikhail Gorbachov a derrubada do Muro de Berlim, e Bill Clinton, em 1994, quatro anos após a reunificação.

Segundo a "Focus", Obama irá para a cúpula da Otan junto com sua secretária de Estado, Hillary Clinton, que em 1994 acompanhou seu marido no Portão de Brandeburgo. EFE gc/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG