Obama quer US$ 84,4 bi a mais para guerras em 2009, diz fonte

WASHINGTON - O governo Obama busca a liberação de 83,4 bilhões de dólares para custear as guerras do Iraque e Afeganistão até o final do ano fiscal de 2009, disse na quinta-feira uma fonte do governo que pediu anonimato, já que as cifras ainda não foram oficialmente divulgadas.

Reuters |

Desse total, 75,8 bilhões de dólares seriam destinados ao Pentágono, e haveria também verbas para ajuda ao Afeganistão, ao Paquistão, aos territórios palestinos e ao combate contra os cartéis de traficantes no México.

Assessores parlamentares disseram que o Congresso deve receber o pedido orçamentário suplementar ainda na quinta-feira.

Vários parlamentares criticavam o governo de George W. Bush por custear as guerras por meio de solicitações orçamentárias suplementares, e o presidente Barack Obama havia prometido que incluiria a maior parte dos gastos bélicos no orçamento regular.

Mas a Casa Branca disse que teve de fazer o pedido suplementar porque as guerras estão apenas parcialmente custeadas para o resto do atual ano fiscal, que vai até 30 de setembro.

"Os esforços no Iraque e Afeganistão só têm financiamento até metade do ano fiscal", disse o porta-voz da Casa Branca Robert Gibbs.

"O processo honesto de orçamento e destinação de verbas sobre o qual o presidente falou se torna de certa forma vítima do fato de que essa é a forma como as guerras foram custeadas anteriormente", disse Gibbs em entrevista coletiva.


Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: barack obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG