Obama quer que Netanyahu ordene paralisação das construções em Jerusalém

Jerusalém, 31 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, quer que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ordene que as construções em Jerusalém Oriental sejam paralisadas durante quatro meses para pressionar os palestinos para que iniciem conversas de paz diretas, segundo o jornal israelense Haaretz.

EFE |

Os EUA exigem que Israel paralise todas as construções na parte ocupada de Jerusalém, incluindo nos bairros judeus já estabelecidos, segundo fontes oficiais israelenses em Jerusalém citadas pelo jornal.

Em troca, Obama pressionaria o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, que por enquanto só aceitou manter conversas indiretas com a mediação americana, a aceitar iniciar um diálogo direto.

Os quatro meses da moratória na edificação requisitada por Washington coincidem com o período proposto pela Liga Árabe para as conversas indiretas.

No Governo israelense "a opinião geral é que é impossível anunciar publicamente uma moratória na construção em Jerusalém Oriental. No entanto, uma possibilidade é um acordo tácito", explica o "Ha'aretz", que acrescenta que o Executivo poderia aceitar que nos próximos quatro meses não sejam feitas construções.

O jornal lembra que, em dezembro do ano passado, Abbas assinalou em entrevista que poderia aceitar uma "moratória silenciosa", sem que ela tivesse destaque público. EFE aca/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG