Obama quer que israelenses e palestinos voltem a conversar logo, diz enviado

COPENHAGUE - O enviado especial dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell, afirmou nesta segunda-feira, na Noruega, que o presidente Barack Obama quer que as conversas de paz entre palestinos e israelenses sejam retomadas imediatamente.

EFE |

O objetivo é impulsionar a assinatura de um amplo acordo de paz, disse Mitchell antes de uma reunião do comitê de ajuda à Palestina. "O presidente pediu que eu use todos os recursos para conseguir fazer as duas partes se reunirem", declarou.

Segundo Mitchell, a principal tarefa neste momento é aumentar o apoio às autoridades palestinas, para que as instituições se consolidem e viabilizem "um Estado palestino independente e durável".

Nesta segunda-feira, os membros do comitê de ajuda à Palestina discutirão medidas que ajudem a Autoridade Nacional (ANP) a superar a atual crise orçamentária que enfrenta e também os impedimentos para o desenvolvimento e a recuperação de toda a região autônoma.

O primeiro-ministro palestino, Salam Fayyed, já disse que a ANP precisa de uma ajuda de US$ 120 milhões ao mês para conseguir fazer frente aos principais problemas da atualidade.

Leia mais sobre Oriente Médio

    Leia tudo sobre: oriente médio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG