Por Tom Doggett e Matt Spetalnick WASHINGTON (Reuters) - A nova proposta orçamentária do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai prever o triplo de garantias governamentais para empréstimos destinados à construção de novos reatores nucleares, disse uma fonte oficial nesta sexta-feira.

A proposta deve receber apoio da bancada republicana, que defende uma maior inclusão da energia nuclear como parte da eventual legislação sobre a mudança climática.

Os 54 bilhões de dólares em garantias de empréstimos serão anunciados como parte da proposta orçamentária para o ano fiscal de 2011, a ser enviada na segunda-feira ao Congresso.

Na quarta-feira, em seu discurso do Estado da União, Obama pediu ao Congresso que aprove um pacote climático-energético com mais incentivos para tornar lucrativas as energias limpas.

"E isso significa a construção de uma nova geração de usinas energéticas nucleares seguras e limpas neste país", afirmou.

"Conforme o mundo se move para enfrentar a mudança climática e diversificar nossa matriz energética nacional, a energia nuclear terá um papel vital", disse Carol Browner, assessora presidencial para questões climáticas e energéticas.

Partidários da energia nuclear dizem que os EUA precisariam de mais reatores atômicos para enfrentar a mudança climática global, já que usinas nucleares emitem muito menos gases-estufa do que as usinas termoelétricas a carvão.

Mas a energia nuclear tem o problema do lixo radiativo, atualmente armazenado próximo aos reatores espalhados pelo país.

Também na sexta-feira, o governo anunciou a criação de uma comissão de 15 integrantes para avaliar futuras opções para o armazenamento do lixo atômico, o que inclui propostas como um depósito no monte Yucca, em Nevada - algo a que o governo se opõe.

As novas garantias de crédito, se aprovadas pelo Congresso, se somariam a 18,5 bilhões de dólares já reservados para esse fim.

O setor nuclear espera há meses que o Departamento de Energia libere essas garantias de empréstimos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.