Obama quer estreitar relações entre Rússia e Otan

O presidente americano, Barack Obama, manifestou nesta terça-feira sua disposição de estreitar as relações entre a Rússia e a Otan, ao destacar as obrigações sagradas dos Estados Unidos para com seus aliados no organismo, alguns dos quais têm relações delicadas com Moscou.

AFP |

Após se reunir com o secretário-geral da Otan, Anders Fogh Rasmussen, na Casa Branca, Obama lembrou sua recente decisão de revisar o projeto antimísseis que seu predecessor, George W. Bush, tinha para a Europa e que era fonte de muitas tensões com a Rússia.

O novo projeto servirá, "com a maior eficácia, não apenas aos interesses dos Estados Unidos, mas também aos demais membros da Aliança", assinalou Obama em entrevista à imprensa.

O presidente destacou a importância de se "estender uma mão para a Rússia" e de se explorar os caminhos pelos quais os projetos antimísseis possam suscitar uma cooperação entre a Otan e os russos.

"No geral, queremos melhorar não apenas as relações russo-americanas, mas também as relações entre Otan e Rússia, ao tempo que manifestamos que nossos compromissos com os aliados da Otan são sagrados, e que seguem vigentes em virtude do artigo 5" do tratado.

O artigo 5 especifica que todo ataque armado contra um ou vários membros da Otan deve ser considerado como um ataque contra todos seus membros.

lal/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG