revolução energética; secretários defendem projetos do governo - Mundo - iG" /

Obama quer revolução energética; secretários defendem projetos do governo

O presidente americano Barack Obama pediu nesta quarta-feira uma revolução energética nos Estados Unidos, enquanto figuras importantes de seu governo defendiam no Congresso uma redução vinculante dos gases causadores do efeito estufa.

AFP |

Em um discurso em Iowa (centro), Obama iniciou uma forte argumentação por uma nova economia impulsionada pela energia eólica e pelas energias próprias, e declarou que os dias em que os Estados Unidos relutavam em combater as mudanças climáticas chegaram ao fim.

"Neste Dia da Terra, é o momento para estabelecermos novas bases para o crescimento iniciando uma nova era da exploração energética na América", disse.

Enquanto isso, os ministros de seu governo defendiam no Congresso um projeto de lei sobre o clima, combatido pelos políticos dos Estados industriais e produtores de carvão.

"Não podemos nos permitir deixar nosso planeta aquecer demais nem o motor de nossa economia resfriar demais", explicou o secretário de Energia, Steven Chu na comissão de Energia e Comércio da Câmara dos Representantes.

Os Estados Unidos enfrentam, segundo ele, duas grandes ameaças: uma resposta mundial muito tardia aos riscos devastadores do aquecimento global e o perigo de não saberem assumir a dianteira nesta luta.

Chu, acompanhado do secretário de Transportes, Ray Lahood, e de Lisa Jackson, diretora da Agência Americana de Proteção ao Meio Ambiente (EPA, siglas em inglês), disse que está "muito preocupado e entristecido" com a perda do domínio americano nessas novas tecnologias de energia verde (solar, eólica...) para a Europa e a Ásia.

js/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG