Obama promete manter pressão por reforma migratória

Washington, 17 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se comprometeu hoje a manter a pressão por uma reforma migratória exaustiva, que espera que possa começar a encaminhar já no fim do ano ou no início de 2010.

EFE |

Em conversa por telefone com jornalistas hispânicos de todo o país, com quem discutiu também assuntos como a gripe suína e a reforma do sistema de saúde, Obama ressaltou que a reforma migratória é algo em que quer avançar.

"Vamos manter reuniões detalhadas nos próximos meses e nossa esperança é poder contar com um projeto de lei pronto para ser votado e passar aos comitês (do Congresso)", declarou.

Após lembrar que já no final do mês passado houve uma reunião sobre o tema com destacados legisladores democratas e republicanos na Casa Branca, Obama afirmou que terá que manter a pressão para que isso aconteça.

No entanto, disse ter "confiança" de que haverá conquistas se seu Governo se mantiver comprometido e disposto "a trabalhar duro e se houver um esforço significativo por parte da comunidade para pôr pressão sobre republicanos e democratas na Câmara de Representantes e no Senado".

"Nos encontramos em uma boa posição para conseguir progressos sérios", destacou o presidente americano.

Segundo Obama, a reforma deverá incluir passos para fortalecer a segurança na fronteira e penas para os trabalhadores imigrantes ilegais nos EUA caso optem por permanecer no país.

Obama disse que os que quiserem legalizar sua situação serão obrigados a aprender inglês, a pagar uma multa e os impostos que tenham atrasados. EFE mv/rrr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG