PRAGA (Reuters) - Os Estados Unidos estão prontos para liderar uma discussão na questão das mudanças climáticas, disse o presidente Barack Obama neste domingo, recebendo uma saudação cautelosa dos anfitriões europeus em um encontro em Praga, capital da República Tcheca. Juntos, nós precisamos confrontar a mudança climática para dar fim à dependência mundial de combustíveis fósseis, utilizando o poder de novas fontes de energia como o vento e o sol, e apelando a todas as nações para que façam sua parte, afirmou Obama em um discurso para a multidão do lado de fora do castelo medieval de Praga.

"Eu prometo a vocês que os Estados Unidos agora estão prontos para liderar os assuntos neste esforço global."

Obama tomou uma posição mais agressiva em relação ao aquecimento global do que o seu antecessor George W. Bush. Cientistas dizem que o aquecimento é causado pela liberação de gases como o dióxido de carbono.

No mês passado, ele convidou as 16 "maiores economias", incluindo a União Europeia, para fazer parte de um fórum sobre as mudanças climáticas com o objetivo de ajudar a garantir que um pacto da Organização das Nações Unidas sobre o aquecimento global seja alcançado em uma conferência em Copenhague em dezembro.

"Os Estados Unidos serão um parceiro ativo no processo de Copenhague e em outros", disse Obama a 27 líderes da União Europeia no encontro dos EUA com a Europa.

"Nós precisamos não apenas alcançar um acordo entre nós, mas também apresentar os interesses comuns que irão trazer outros países ao diálogo."

Jose Manuel Barroso, presidente da Comissão Europeia, disse que os Estados Unidos e a Europa estão agora mais próximos para um acordo nestas questões.

"Nós saudamos os passos tomados pela nova administração norte-americana e o aumento da convergência entre as posições dos europeus e dos Estados Unidos neste assunto", afirmou ele a repórteres após o encontro em Praga, mas acrescentou que há mais coisas a fazer.

"As declarações do presidente Obama são mais claras e mais ambiciosas...vamos trabalhar nisso."

A discussão sobre a mudança climática em Copenhague poderá levar a um novo acordo na luta contra o aquecimento global, substituindo o protocolo de Kyoto.

(Reportagem de Matt Spetalnick)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.