Obama promete dias melhores aos americanos na mensagem de Natal

O presidente eleito dos EUA, Barack Obama, pediu nesta quarta-feira ao povo americano que empurre a roda da História para trazer dias mais brilhantes e deixar para trás as penúrias da atual crise econômica.

AFP |


A 27 dias de assumir o poder, Obama falou de maneira comovente sobre os militares americanos, homens e mulheres, que prestam serviço fora do país, enquanto seus filhos recebem, maravilhados, os presentes de Natal, em casa.

Obama disse que "a temporada natalina" deve ser um momento de unidade para criar um novo espírito comum nacional para os americanos.

Seu discurso, transmitido por rádio e em um vídeo na Internet, coincide com a divulgação de uma nova pesquisa, na qual ele alcança a maior taxa de popularidade de um presidente eleito em 30 anos.

A pesquisa da CNN/Opinion Research mostrou que 82% dos americanos aprovam sua gestão do período de transição, superando assim os resultados de George W. Bush em 2000 (65%) e de Bill Clinton em 1992 (67%).

"Todos temos de fazer nossa parte para servir os demais, para buscar novas idéias e para começar um novo capítulo para nosso grande país", declarou Obama, em seu discurso de Natal.

"Esse espírito guiará minha Administração no Ano Novo. Se os americanos se unirem e ajudarem a empurrar a roda da História, então, acredito que poderemos pôr nossa gente de novo para trabalhar e dirigir nosso país para uma nova direção", garantiu Obama. "Desse modo, sairemos do nosso tempo de crise e alcançaremos a promessa de dias mais brilhantes".

Obama, que passará o Natal no Havaí, onde nasceu, também prestou uma homenagem aos marinheiros, soldados, pilotos, fuzileiros navais e integrantes da Guarda Costeira do país.

"Em cidades e povoados dos Estados Unidos, há um lugar vazio na mesa de jantar; em bases distantes, ou em navios no mar, nossos militares, homens e mulheres, podem apenas imaginar a expressão no rosto de seus filhos, quando eles abrirem seus presentes, em casa".

No discurso, Obama também evocou a situação dos americanos que estão sofrendo os estragos da crise econômica em casa.

"Embora tenhamos as bênçãos da fé e da família, sabemos que milhões de americanos não têm trabalho", disse Obama. "Muitos estão lutando para pagar as contas, ou ficar em suas casas. Para os estudantes, ou para os idosos, o futuro parece incerto".

O presidente eleito encerrou a mensagem, porém, com uma nota de esperança, recordando o general George Washington quando cruzou, de surpresa, o rio Delaware, no dia de Natal, durante a Revolução Americana, em 1776.

"Muitas épocas se passaram desde os primeiros natais americanos. Como povo, cruzamos muitos rios", afirmou Obama.

"Mas as lições que nos transmitiram são as mesmas que celebramos a cada Natal, as mesmas lições que nos guiam no dia-a-dia: que a esperança perdura e que um novo nascimento de paz é sempre possível", concluiu.

    Leia tudo sobre: euanatalobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG