Barack Obama se tornou nesta terça-feira o 44º presidente dos Estados Unidos em uma cerimônia acompanhada por milhares de pessoas em Washington. No discurso que fez logo após o juramento, Obama prometeu dar início ao trabalho de refazer o país, com a adoção de novas medidas para restaurar a economia, afetada pela pior crise desde os anos 30.

"Começando hoje, nós precisamos nos levantar, sacudir a poeira e começar o trabalho de refazer os Estados Unidos", disse.

"O estado de nossa economia pede que tomemos medidas, ousadas e rápidas, e nós vamos agir - não apenas para criar novos empregos, mas para lançar novas bases para o crescimento."

Nova direção


Obama disse que o país está entrando em uma "nova era de responsabilidade" e destacou que os desafios enfrentados pelo país "são sérios e muitos".

"Eles não serão vencidos facilmente ou em um curto espaço de tempo. Mas, saibam, Estados Unidos: eles serão vencidos."
Ao falar sobre política externa, Obama disse que, de agora em diante, os Estados Unidos seguirão "uma nova direção, baseada em interesses mútuos e respeito mútuo" em relação ao mundo muçulmano.

O novo presidente também reiterou o seu compromisso de campanha de retirar as tropas americanas do Iraque "responsavelmente, deixando o Iraque para o seu povo" e, ao mesmo tempo, "forjar a paz" no Afeganistão.

O novo presidente americano também fez referência ao fato de ser o primeiro negro a chegar à Casa Branca em uma dos trechos que mais arrancou aplausos da multidão.

"Este é o significado de nossa liberdade e de nossas crenças... como um homem cujo pai, a menos de 60 anos, poderia não ser servido em um restaurante local, agora pode estar aqui, frente a vocês, fazendo um juramento sagrado."

Missa

Obama prestou juramento em frente ao Capitólio da capital americana, a sede do Legislativo federal.

Com uma das mãos sobre uma Bíblia usada na posse de Abraham Lincoln, em 1861, Obama prometeu "preservar, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos".

O novo presidente deu sinais de que estava emocionado com a ocasião e chegou a errar um trecho do juramento, para, em seguida, se corrigir.

Obama foi ovacionado pela multidão que acompanhou a cerimônia na esplanada em frente ao Capitólio, enfrentando o frio de cerca de zero grau na capital americana.

O novo líder americano e sua mulher, Michelle, começaram o dia indo às 9h a uma missa privada em Washington juntamente com o vice, Joe Biden, e sua esposa.

Cerca de uma hora depois, Obama seguiu para a Casa Branca, onde se encontrou com o agora ex-presidente, George W. Bush. Depois, os dois partiram juntos em comboio para o Capitólio e foram muito aplaudidos pela multidão no caminho.

Telões foram espalhados na esplanada em frente ao Capitólio para que todos pudessem ver os detalhes do evento.

Para garantir que a posse fosse realizada sem problemas, um esquema de segurança sem precedentes foi adotado, mobilizando cerca de 40 mil agentes.

Empolgação

Um repórter da BBC em Washington disse que a cidade foi tomada por uma imenso clima de empolgação com a posse.

Às 5h da manhã, o metrô da capital americana já registrava um movimento como o da hora de pico, mas muitos pareciam felizes de enfrentar a multidão para poder acompanhar a posse.

"Estou fazendo fila há horas. Não me importo com o quanto eu tenha que esperar", disse Ronald Brisbon, morador de Washington, à BBC.

"(Martin Luther) King disse que demoraria 40 anos. Demorou 45 anos, eu posso esperar mais uma hora", completou Brisbon, se referindo ao fato de um negro passar a ocupar a Casa Branca.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.