Obama promete cortar déficit dos EUA pela metade até 2013

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu nesta segunda-feira que, até 2013, ano em que termina seu primeiro mandato, irá cortar pela metade o déficit orçamentário herdado do governo George W. Bush, estimado em US$ 1,3 trilhão.

BBC Brasil |

Segundo o correspondente da BBC em Washington Justin Webb, Obama planeja cortar pela metade o déficit por meio de reduções nos gastos com a guerra no Iraque e o aumento de impostos para os mais ricos do país.

Mas, mesmo com estes planos e as ideias de mudança na cobrança de impostos sobre investimentos, Obama ainda terá que convencer seus críticos de suas intenções de corte no déficit, principalmente devido aos planos de grandes gastos, diz Webb.

Obama assinou na semana passada um pacote de US$ 787 bilhões de estímulo à economia - o que aumenta o rombo nos cofres públicos.

O presidente fez uma reunião na Casa Branca nesta segunda-feira para discutir o controle do déficit. Webb disse que mais de cem participantes passaram a manhã discutindo a questão em pequenos grupos.

Além de aprovar o pacote bilionário de estímulo, nesta segunda-feira, Obama também anunciou que vai liberar US$ 15 bilhões na quarta-feira para ajudar os governos estaduais a pagarem suas contas com a saúde pública.

Alguns Estados americanos estão com dificuldades para pagar os programas Medicaid, que garantem assistência médica para pessoas de baixa renda.

"No momento em que vocês chegarem em casa, o dinheiro estará esperando para ajudar 20 milhões de americanos vulneráveis em seus Estados e manter suas coberturas de assistência médica", disse o presidente a governadores reunidos em Washington.

Obama também anunciou que colocou o vice-presidente Joe Biden no comando da implementação do pacote de estímulo. O ex-agente do serviço secreto americano Earl Devaney irá fiscalizar o plano.

O cargo de Devaney será o de presidente da Diretoria da Lei de Recuperação, Transparência e Responsabilidade e ele terá que garantir que as verbas do pacote não sejam desperdiçadas.

"Ele parece um inspetor, ele é rígido, você sabe que ele mal sorri", disse Obama.

    Leia tudo sobre: déficitdéficit orçamentárioeuaobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG