Obama pressiona por reinício de negociações no Oriente Médio

NOVA YORK - O presidente dos Estados Unidos Barack Obama pediu nesta terça-feira que israelenses e palestinos atuem com urgência para retomar as negociações de paz, sua maior investida diplomática no Oriente Médio até o momento.

Redação com agências internacionais |

AP
Observados por Obama, Netanyahu e Abbas se cumprimentam

Observados por Obama, Netanyahu e Abbas se cumprimentam

"Negociações de caráter permanente devem começar, e logo", disse Obama a repórteres antes das conversas com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas.

Durante o encontro, no qual nenhum avanço era esperado, Obama persuadiu os dois a trocar um aperto de mãos e se afastou enquanto os líderes se cumprimentavam, sorrindo ligeiramente.

"É passado falar sobre início das negociações. É hora de seguir em frente", disse Obama, acrescentando que, desde a posse de seu governo, em janeiro, houve progresso para estabelecer bases para a retomada das conversas de paz. "Mas temos que ir muito mais longe", ressaltou.

Obama disse que seu principal negociador no Oriente Médio, George Mitchell, se encontrará com negociadores israelenses e palestinos novamente na próxima semana. Ele também disse que a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, apresentará um relatório em outubro sobre a situação das negociações.

Antes da reunião trilateral, Obama conversou separadamente com cada um dos líderes, em encontros que duraram mais que o esperado. Esta é a primeira vez que Obama media um encontro entre israelenses e palestinos.

(Com informações de EFE e Reuters)

Leia mais sobre Oriente Médio

    Leia tudo sobre: oriente médio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG