Obama pressiona Congresso por novo acordo nuclear com a Rússia

Presidente diz que novo Start é crucial para o reinício das inspeções das instalações nucleares russas, interrompidas há um ano

Reuters |

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pressionou neste sábado pela aprovação no Congresso de um novo tratado de armas nucleares com a Rússia.

Durante seu programa semanal de rádio, Obama lembrou do ex-presidente Ronald Reagan para pressionar pelo apoio de democratas e republicanos para a aprovação do novo tratado. O presidente disse ser crucial um novo acordo para o reinício das inspeções das instalações nucleares da Rússia, interrompidas com o final do tratado antigo, há um ano.

"Sem um novo (acordo), não estaremos aptos a verificar o arsenal nuclear da Rússia, o que minará o pedido do presidente Reagan de confiança, com verificação, quando se tratar de armas nucleares", disse Obama. Um fracasso na aprovação do tratado poderia prejudicar as boas relações de Washington com Moscou, disse.

O novo tratado, conhecido como Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Start), obrigaria a Rússia e os Estados Unidos a reduzir as armas nucleares estratégicas a 1.550 para cada país em sete anos.

Senadores republicanos afirmaram na sexta-feira que o acordo limitaria o desenvolvimento dos sistemas de mísseis ofensivo e defensivo dos EUA. Eles questionaram os benefícios de continuar a reduzir o arsenal atômico e contestaram o objetivo de Obama de eliminar todas as armas nucleares.

A pressão de Obama ocorre após conseguir a aprovação de um pacote de cortes de impostos de 858 bilhões de dólares.

    Leia tudo sobre: rússiaeuaacordo nuclearstartcongresso americano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG