Obama prepara indicações para energia, agricultura e comércio

CHICAGO - O presidente-eleito dos EUA, Barack Obama, voltará suas atenções na próxima semana à segunda metade do seu gabinete, pois ainda precisa fazer indicações importantes nas áreas de energia, meio ambiente, comércio e agricultura.

Reuters |


Obama, que assume o posto hoje ocupado pelo presidente George W. Bush em 20 de janeiro, já apresentou seu gabinete para as áreas de economia e segurança nacional, mas deixou claro que outras áreas - especialmente a política climática - também serão prioritárias.

Fontes ligadas à transição mantêm o silêncio em torno de um punhado de nomes que aparecem cotados para cada um dos cargos.

A governadora do Kansas, Kathleen Sebelius, que teve papel importante na campanha eleitoral ao lado de Obama, muito provavelmente deve ocupar algum cargo, possivelmente na pasta de Energia ou Agricultura.

"A governadora Sibelius fica honrada de ser mencionada como potencial secretária e fará o que puder para ajudar o governo Obama", disse sua porta-voz por e-mail, recusando-se a comentar cargos "hipotéticos".

A popular governadora, que chegou a ser mencionada como vice de Obama, tem feito fortes investimentos em energias renováveis no seu Estado, estabelecendo a meta de que até 2020 a matriz energética do Kansas contenha 20% de energia eólica.

Obama promete ampliar o uso de recursos energéticos renováveis para reduzir a dependência em relação a fornecedores estrangeiros de petróleo.

Clima e meio ambiente

Fontes do setor disseram que Dan Reicher, diretor climático do Google.org e ex-funcionário do Departamento de Energia no governo Clinton, também está bem cotado para ser secretário de Energia.

Falando à Reuters, ele evitou tratar das suas possibilidades, mas disse que estava gostando de participar da equipe de transição de Obama.

Outro observador afirmou que John Podesta, que foi chefe-de-gabinete na Casa Branca de Bill Clinton e atualmente é co-diretor da equipe de transição, também poderia ser nomeado secretário de Energia ou "czar" climático, um novo cargo criado dentro da Casa Branca para tratar do combate à mudança climática.

Carol Browner, que foi administradora da Agência de Proteção Ambiental no governo Clinton e atualmente dirige a força-tarefa energético- ambiental de Obama, também é forte candidata ao cargo de "czar" da mudança climática, segundo uma fonte familiarizada com o processo, segundo quem uma decisão deve sair nas próximas semanas.

Leia mais sobre Barack Obama

    Leia tudo sobre: barack obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG