Obama pondera julgamento militar para principal suspeito do 11-9

Washington, 5 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, considera a possibilidade de um julgamento em tribunais militares para o principal suspeito dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, o que gerou protestos de grupos de direitos civis.

EFE |

O diário "The Washington Post", que cita funcionários do Governo, assinala que os assessores do presidente recomendarão que Khalid Sheik Mohammed, que confessou ter planejado os ataques, seja julgado em um tribunal militar.

O secretário de Justiça americano, Eric H. Holder, tinha decidido em novembro passado que Mohammed, preso com outros supostos terroristas na base naval americana de Guantánamo (Cuba), fosse levado à cidade de Nova York para um julgamento civil.

A decisão de Holder levantou protestos de republicanos e democratas, que em sua maioria apontam que Mohammed e outros supostos terroristas devem ser julgados perante cortes militares.

"Se ocorrer esta surpreendente mudança de curso, o presidente Obama acertará um golpe mortal em seu próprio Departamento de Justiça e nos valores americanos", afirmou o diretor-executivo da União de Liberdades Civis, Anthony Romero.

Obama prometeu durante a campanha eleitoral de 2008 que fecharia a prisão de Guantánamo em janeiro de 2010, mas não cumpriu o previsto em grande parte por não encontrar destino para os presos.

EFE jab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG