O senador americano Barack Obama pode assegurar nesta terça-feira a maioria dos delegados do Partido Democrata que indicarão o candidato do partido para a Casa Branca. Obama enfrenta a senadora Hillary Clinton em eleições primárias nas urnas nos Estados de Oregon e Kentucky.

O senador de Illinois é o favorito para ganhar em Oregon, enquanto a ex-primeira-dama lidera em Kentucky.

O senador precisa conquistar 17 dos 103 delegados em jogo nesta terça-feira para atingir a maioria. Em Oregon, pesquisas indicavam que ele deve levar a maioria dos 52 delegados do Estado, o que já lhe garantiria o número necessário.

A conquista da maioria entre os delegados no Partido Democrata nesta terça-feira, entretanto, não é suficiente para assegurar a candidatura de Obama.

Na mão dos superdelegados
Pelas regras eleitorais do partido, o candidato também precisa conquistar o voto dos superdelegados - membros especiais do partido com direito a voto na convenção partidária do partido em agosto.

Até agora, a maior parte dos superdelegados têm dito que pretende votar em Obama.

Antes da divulgação dos resultados desta terça-feira, o senador planeja fazer um discurso em Iowa, Estado que foi palco da sua primeira vitória nas primárias americanas.

Segundo o correspondente da BBC nos Estados Unidos Justin Webb, a escolha é uma sugestão evidente de Obama de que as primárias já acabaram e que a campanha pela Casa Branca contra o republicano John McCain já começou.

No entanto, o pré-candidato já disse que não pretende declarar vitória pelo menos até o dia 3 de junho, quando as últimas primárias serão realizadas.

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.