Obama pode anunciar aumento significativo das tropas no Afeganistão

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pode anunciar um aumento significativo no contingente militar americano no Afeganistão, de acordo com declarações do embaixador afegão em Washington à BBC. Durante o programa Newsnight, Said Jawad foi questionado se poderia confirmar que os EUA enviariam mais tropas ao país.

BBC Brasil |

"Devemos esperar pelo anúncio oficial pelo governo americano, mas todas as indicações são de que o presidente Obama estaria honrando o pedido do general McChrystal", afirmou o embaixador.

Os jornalistas questionaram se isso significaria um aumento de 40 mil a 45 mil soldados.

"Isso é parte do pedido, sim", afirmou Jawad.

Segundo o programa, o anúncio oficial poderia acontecer já na próxima semana, em tempo para um encontro de ministros da Defesa dos países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Bratislava, na Eslováquia.

Negação

O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, negou as declarações e afirmou que Obama "ainda não decidiu" quantas tropas adicionais serão enviadas ao território afegão.

"Eu acredito que você pode suspeitar que a BBC não será o primeiro canal para esse tipo de decisão", afirmou Gibbs.

O porta-voz afirmou, no entanto, que o governo está "coordenando nossa revisão com os aliados" e que o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, teria "comunicado a nós a decisão de enviar mais tropas" durante uma ligação telefônica na semana passada.

Nesta quarta-feira, Brown anunciou o envio de mais 500 soldados para reforçar o efetivo de 9 mil soldados que já se encontram no Afeganistão.

Brown afirmou, no entanto, que o reforço depende de três fatores. De acordo com o primeiro-ministro é preciso ter certeza de que os soltados têm equipamentos e treinamento necessários.

Brown também insistiu que os países membros da Otan também devem cumprir a sua "parte" da missão enviando mais soldados ao país e o governo afegão também precisa estar preparado para um aumento significativo da presença de seus próprios soldados em Helmand.

A correspondente da BBC para assuntos de defesa Caroline Wyatt disse que, dadas as condições impostas para o envio das tropas, é pouco provável que mais soldados cheguem ao Afeganistão em breve.

Ela afirmou, no entanto, que o anúncio do governo britânico enviou uma mensagem clara aos Estados Unidos no momento em que o governo americano revisa a estratégia no Afeganistão.

Leia mais sobre: Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistãoguerraobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG