Obama: plano deve criar ou manter até 4 milhões de empregos

WASHINGTON (Reuters) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou neste sábado que sua proposta de estímulo à economia mostra que entre 3 e 4 milhões de empregos podem ser mantidos ou criados até 2010, cerca de 90 por cento deles no setor privado. Em sua mensagem semanal de rádio e pela Internet, Obama disse que o plano de recuperação deve criar perto de 500 mil empregos como resultado de investimentos em energia limpa e como consequência do compromisso de dobrar a produção de energia alternativa em três anos, além do aumento da eficiência energética em 2 milhões de residências.

Reuters |

Segundo Obama, outras 400 mil pessoas devem trabalhar nas obras de infra-estrutura que incluirão a recuperação de casas, rodovias, pontes e escolas.

Obama disse ainda que o plano --concebido para recuperar os Estados Unidos de uma recessão que já dura um ano-- também inclui a extensão do seguro-desemprego e da cobertura do seguro de saúde, além de mil dólares em corte de taxas para 95 por cento das famílias, e ajuda para que os Estados evitem graves cortes de orçamento em serviços essenciais como segurança, bombeiros, educação e saúde.

(Reportagem de Deborah Charles)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG