Obama planeja retirar restrições para pesquisas com células-tronco

Washington - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciará hoje o fim de oito anos de restrições sobre o financiamento com fundos federais à pesquisa com células-tronco embrionárias.

EFE |

A decisão, adiantada já durante a campanha, se situa no centro de uma longa e acalorada controvérsia sobre a intersecção entre a ciência e as crenças morais individuais.

Espera-se que Obama firme a ordem em um ato na Casa Branca às 11h (12h de Brasília) ao que foram convidados especialistas e defensores da pesquisa com células-tronco.

A iniciativa permitirá que os cientistas possam solicitar financiamento à principal instituição de pesquisa médica dos EUA, os Institutos Nacionais de Saúde (NIH, na sigla em inglês), para estudar as centenas de cepas que foram criaram nos últimos anos.

Até agora, se queriam estudá-las deviam recorrer às ajudas privadas.

O veto ao financiamento tinha sido imposto pelo antecessor de Obama na Casa Branca, George W. Bush, em 2001.

A única exceção eram cerca de 60 cepas que já existiam, embora delas apenas acabaram servindo 20. Destas, os cientistas denunciam que muitas possuem defeitos que as tornam inúteis para o transplante, por exemplo.

As células-tronco são aquelas a partir das quais podem ser desenvolvidos quaisquer órgãos do corpo.

Leia mais sobre: Obama - células-tronco

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG