Obama pede que seu gabinete corte US$ 100 milhões em despesas

WASHINGTON - O presidente de EUA, Barack Obama, pediu hoje a seu gabinete que corte US$ 100 milhões em despesas, após manifestantes conservadores protestarem contra o aumento do déficit público.

EFE |

Na primeira reunião oficial de seu gabinete, Obama pediu a seus secretários um corte em seus orçamentos, em um momento no qual o Governo aplica um pacote de estímulo fiscal de quase US$ 790 bilhões.

O presidente reconheceu que US$ 100 milhões é uma quantidade muito pequena comparada ao orçamento federal de mais de US$ 3,5 trilhões que apresentou para o ano fiscal de 2010, que começará em outubro.

Mesmo assim, ele disse que as medidas de economia "terão um impacto extraordinário de forma conjunta, porque estabelecerão um tom diferente".

"O que vamos fazer é olhar linha por linha (o orçamento), página por página, US$ 100 milhões aqui, US$ 100 milhões ali, e muito em breve, inclusive em Washington, teremos um corte de verdade", explicou.

Na semana passada, organizações conservadoras de todo o país fizeram protestos contra os planos de despesa de Obama, que consideram excessivos.

"Temos um déficit de confiança com os americanos. Temos que ganhar sua confiança. Têm que confiar em que gastamos seus dólares com lisura", afirmou Obama.

O déficit fiscal dos Estados Unidos deve chegar a US$ 1,2 trilhão neste ano fiscal e Obama prometeu reduzi-lo à metade em quatro anos.

    Leia tudo sobre: galeria do dia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG