Obama pede que paraísos fiscais caribenhos sejam transparentes

PORT OF SPAIN (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu neste sábado aos países caribenhos, usados por algumas pessoas para esconder renda sujeitas a impostos, que sejam mais transparentes ao mesmo tempo que reconhece que é preciso tempo para fazê-lo, afirmou um conselheiro. O conselheiro econômico da Casa Branca Larry Summers afirmou que a questão, discutida no encontro do G20 em Londres este mês, deve ser tópico na Cúpula das Américas em Trinidad e Tobago.

Reuters |

"Alguns dos países que se beneficiaram de seu status como paraísos fiscais perceberam o quão importante esses benefícios têm sido a suas economias", disse Summers a repórteres durante conferência.

"O presidente indicou entendimento de suas situações e vontade de trabalhar de forma construtiva nas transições", afirmou. "Mas ele também deixou claro que apontar esse tipo de preocupação sobre segredo e evasão de impostos e similares é realmente crucial para... o tipo de sistema econômico global e financeiro... que queremos criar."

Líderes do G20 aprovaram a nomeação e apontamento de cerca de 40 paraísos fiscais numa tentativa de acabar com a evasão de impostos.

(Reportagem de Jeff Mason)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG