Obama pede que o Irã ponha um ponto final nas operações violentas

WASHINGTON - O presidente Barack Obama pediu neste sábado ao governo do Irã que detenha todas as ações violentas e injustas contra seu próprio povo, informou a Casa Branca ante as crescentes tensões pós-eleitorais na república islâmica.

AFP |

"Pedimos ao governo do Irã que acabe com todas as ações violentas e injustas contra seu povo", afirmou Obama por meio de um comunicado, no qual eleva o tom da reação de Washington ante os enfrentamentos em Teerã e outras cidades depois de eleições contestadas pela oposição. "O governo do Irã deve entender que o mundo está olhando. Lamentando cada umda das vidas inocentes perdidas", acrescentou.

Na noite de sexta-feira, Obama já havia se dirigido ao Irã dizendo estar ao lado das forças iranianas que buscam justiça pacificamente, em referência aos manifestantes que exigem a revisão do resultado das eleições presidenciais no Irã. "Estamos ao lado dos que estão buscando justiça de maneira pacífica", disse Obama em entrevista à CBS News.

Teerã é palco de protestos desde o anúncio da vitória do presidente Mahmud Ahmadinejad nas eleições de 12 de junho, cujos resultados são contestados pela oposição. Segundo os resultados oficiais, anunciados em tempo recorde, Ahmadinejad venceu com 63% dos votos.

O presidente americano, que até o momento se negava a tomar partido abertamente no debate sobre a vitória de Ahmadinejad sobre o candidato moderado Mir Hossein Mussavi, é criticado nos Estados Unidos por seu enfoque muito prudente em relação ao regime iraniano.

Vídeo é divulgado por manifestantes no YouTube:

Análises:

Leia mais sobre: Irã

    Leia tudo sobre: irãmahmud ahmadinejadobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG