Obama pede que governador de Illinois renuncie

CHICAGO - O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu a renúncia do governador de Illinois, Rod Blagojevich, anunciou seu porta-voz na quarta-feira. O presidente eleito concorda com o representante do governador (Pat) Quinn e com muitos outros, que, nas atuais circunstâncias, é difícil que o governador faça seu trabalho e sirva as pessoas de Illinois, disse o porta-voz de Obama Robert Gibbs.

Redação com agências internacionais |


Gibbs disse que Obama acredita que a assembléia geral de Illinois deve iniciar um processo para escolher um novo senador que seja da confiança do povo de Illinois.

Agentes federais detiveram o governador de Illinois (EUA), Rod Blagojevich, nesta terça-feira. Ele deixou a prisão após pagar fiança de US$ 4.500.

A Procuradoria de Illinois acusa Blagojevich e seu chefe de gabinete, John Harris, de conspirarem para obter benefícios pessoais em troca da nomeação do substituto de Barack Obama no Senado dos EUA.

Em comunicado, a procuradoria detalhou também que o governador, que tem autoridade para escolher o substituto da vaga deixada pelo presidente eleito, foi acusado de receber contribuições em troca de favores políticos, o que significa suborno.


Em foto de abril, Blagojevich (E) aparece ao lado de Obama / Reuters

As acusações formuladas contra Blagojevich surgiram de grampos telefônicos feitos com autorização de um juiz, a partir do momento em que Obama renunciou a seu assento.

Microfones colocados no comitê de campanha do governador e em seu telefone permitiram gravá-lo dizendo que a indicação do substituto de Obama era "ouro", e que ele não estava disposto a formular a nomeação "em troca de nada".

O promotor federal Patrick J. Fitzgerald disse que Barack Obama não tem relação ou tinha conhecimento da manipulação do governador de Illinois de "leiloar" seu assento no Senado.

Fitzgerald assegurou que Blagojevich considerou dois possíveis candidatos, que não são nomeados, dispostos a pagar entre US$ 500 mil e US$ 1 milhão pela cadeira. "Mas ele queria o dinheiro antecipadamente", acrescentou.

Blagojevich, que nesta semana completa 52 anos, está no segundo mandato como o primeiro governador democrata de Illinois, depois de mais de 30 anos de domínio republicano.

Leia mais sobre Blagojevich

* Com AFP, Reuters, EFE e AP

    Leia tudo sobre: estados unidos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG