Obama pede fim da impunidade na Colômbia para fechar acordo comercial

Bogotá, 21 ago (EFE).- O candidato à Presidência americana Barack Obama exige menos impunidade nas investigações de assassinatos a sindicalistas na Colômbia para possibilitar a assinatura do Tratado de Livre Comércio (TLC) negociado pelos dois países, afirmou hoje em Bogotá seu assessor econômico, Frank Sánchez.

EFE |

"O senador Obama gostaria de ver mais esforço em levar à Justiça pessoas que tenham cometido assassinato, especialmente a sindicalistas, porque tem que ser congruente com sua campanha", justificou Sánchez perante um fórum de segurança cidadã organizado pela Comunidade Andina (CAN).

"Dessas pessoas que anteriormente assassinaram sindicalistas, apenas 2% chegaram à Justiça", lamentou.

Sánchez, que também foi assessor de Bill Clinton na sua última campanha à Presidência dos EUA, reconheceu, no entanto, que Obama percebe "um avanço na Colômbia na redução da violência".

O Partido Democrata mantém suspenso o apoio ao TLC entre EUA e Colômbia até que não se garanta a segurança dos sindicalistas em território colombiano onde, só neste ano, já morreram 36 líderes sindicais, segundo números oficiais. EFE ast/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG