Obama pede calma a mercados após Congresso rejeitar plano de resgate

Washington, 29 set (EFE) - O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu hoje calma após a Câmara de Representantes rejeitar o pacote de resgate do setor financeiro, enquanto a campanha do republicano John McCain culpou os democratas pelo fracasso. Uma das mensagens que tenho para o Congresso é: Façam isto de uma vez por todas, disse Obama durante um comício eleitoral no Colorado depois que os legisladores votaram contra o plano de resgate de US$ 700 bilhões. Democratas, republicanos, coloquem mãos à obra e façam isto de uma vez por todas, insistiu o democrata. A aparição de Obama em um instituto de Denver (Colorado) sofreu um atraso de 50 minutos enquanto o senador e seus assessores acompanhavam pela televisão a votação na Câmara de Representantes. É importante que os americanos e os mercados mantenham a calma, porque as coisas nunca são fáceis no Congresso, disse Obama, que insistiu em que o pacote será aprovado. Vamos nos assegurar de que aprovamos um plano de emergência, pois é necessário para estabilizar os mercados, insistiu Obama. Por sua vez, a campanha de McCain culpou Obama e os democratas do episódio, apesar de o pacote de resgate ter obtido o voto a favor de 60% dos democratas e de apenas 33% dos republicanos. Este projeto de lei fracassou porque Barack Obama e os democratas põem a política à frente dos interesses do país, disse em comunicado Doug Holtz-Eakin, principal assessor econômico de...

EFE |

)", destacou Holtz-Eakin.

"Seus ataques partidários foram um esforço para ganhar vantagem política durante momentos de crise nacional", acrescentou. EFE tb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG