O presidente eleito dos EUA, Barack Obama, advertiu que vem um ano duro pela frente e que a recessão ficará por mais tempo, a menos que o Congresso americano tome uma medida dramática sobre seu plano de estímulo da economia.

Nesta sexta-feira, Obama viajou para Ohio, onde usou uma empresa que abastece a crescente indústria da energia eólica como uma metáfora para seus planos de estimular o crescimento econômico com energias alternativas.

"Se nada for feito, e continuarmos pelo caminho atual, a recessão pode durar anos", alertou Obama, diante de um pequeno grupo, na fábrica Cardinal Fastener and Specialty Company, que produz peças para moinhos de vento.

"Não é tão tarde para mudar o rumo, mas apenas se tomarmos uma medida dramática o quanto antes", insistiu Obama, em seu mais recente discurso em defesa do "plano de reativação e de investimentos americanos de 2009".

Mais tarde, em entrevista à CNN, o presidente eleito antecipou um "ano duro" para a economia.

"Não creio que algum economista discuta que estamos na pior crise desde a Grande Depressão", declarou. "Mas a boa notícia é que estamos chegando a um consenso sobre o que precisamos fazer".

col/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.