Washington, 15 jun (EFE).- O presidente americano, Barack Obama, pediu hoje à Associação de Médicos dos Estados Unidos, a maior do país, que apoie a reforma que o Governo quer promover na área de saúde.

O chefe de Estado disse ainda que o atual sistema "é uma bomba-relógio" para o Orçamento e "uma ameaça" à economia.

Num discurso em Chicago, Obama afirmou que a reforma "não é um luxo, mas uma necessidade". Se não houver uma mudança agora, acrescentou, os fastos com saúde em uma década consumirão um quinto da renda dos americanos.

Em três décadas, essas despesas consumirão um terço dos salários dos trabalhadores. EFE ca/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.