Obama pede a entrada da Turquia na UE

O presidente americano, Barack Obama, manifestou neste domingo em Praga seu apoio à entrada da Turquia na União Europeia (UE), uma adesão que não tem unanimidade entre os países europeus, a começar pela França, que é contra.

AFP |

A entrada da Turquia na UE, que tem atualmente 27 membros, seria um sinal importante que serviria para "amarrar firmemente" a Turquia à Europa, disse Obama aos líderes europeus em Praga.

Minutos depois, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, reafirmou sua oposição à entrada da Turquia na UE.

"Trabalho lado a lado com o presidente Obama, mas em se tratando da UE são os países-membros que devem dicidir", declarou Sarkozy de Praga ao canal privado de televisão francês TF1.

"Sempre fui contra esta adesão e continuo sendo. Acredito poder dizer que uma imensa maioria dos Estados membros (da UE) têm a posição da França", acrescentou.

"A Turquia é um grande aliado da Europa e aliado dos EUA. Deve continuar sendo um sócio privilegiado, mas minha posição não mudou", destacou Sarkozy.

A Turquia e a UE iniciaram conversas para uma adesão em 2005. Além da França, a Alemanha é contra esta adesão. Mas EUA e a Grã-Bretanha são a favor.

ylf/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG