Obama passa meia hora a 350 km da Terra e da crise

O presidente americano, Barack Obama, afastou-se algumas centenas de quilômetros, nesta terça-feira, da agitada realidade do planeta para desfrutar uma longa conversa com os astronautas do ônibus espacial Discovery e da Estação Espacial Internacional (ISS).

AFP |

"Vejo que estão pulando um pouco por aí. Estão usando algo para se apoiar (...) ou vão ficar flutuando?", brincou Obama, provocando as risadas dos alunos que haviam-se reunido no Salão Roosevelt da Casa Branca, junto com parlamentares, entre eles o ex-astronauta e atual senador Bill Nelson.

"É necessário um treinamento especial (para fazer parte da missão?) A falta de gravidade tem efeitos sobre o sono?", questionou o presidente, durante a vídeo chamada de quase 30 minutos, bombardeando de perguntas os dez astronautas na estação, em órbita a 350 km da Terra, acompanhados pelos tripulantes do Discovery.

Um curioso e entusiasmado Obama lhes perguntou sobre a vida no espaço e os duros requisitos necessários para enfrentar a vida na estação espacial, lembrando o filme "Os eleitos - onde o futuro começa", de 1983, sobre as origens do programa espacial americano.

"Fui informado que vocês estão viajando a cerca de 17.000 milhas por hora. Que bom que vocês podem usar um telefone que os deixa com as mãos livres", disse Obama.

"Senhor presidente, damos a volta ao planeta a cada 90 minutos. É emocionante, é muito rápido, e vemos 16 amanheceres e 16 entardeceres por dia", contou o comandante da ISS, Michael Fincke.

Na semana passada, os astronautas instalaram com sucesso a última série de painéis solares que vão permitir à estação contar, pela primeira vez, com suficiente energia para trabalhar em sua capacidade máxima. Algo que Obama considerou "realmente emocionante", já que seu governo quer desenvolver a energia solar e outras fontes de energia renovável.

Já os alunos quiseram saber o que precisam estudar para se tornarem astronautas e, talvez um dia, explorar o espaço.

"Ciências e Matemática é uma grande parte, mas temos médicos, geólogos, engenheiros e físicos no grupo conosco", respondeu o piloto Dominic Antonelli.

Os meninos também perguntaram sobre extraterrestres, a quantidade de estrelas no espaço e o que os astronautas comem quando estão em órbita.

"Na Estação Espacial Internacional, podemos olhar para baixo e ver nosso lindo Planeta Terra e também podemos olhar para cima e ver o restante do Universo", relatou o comandante Fincke.

"E podemos ver que há tantas estrelas por aí afora que é muito difícil contá-las. E podemos ver que nossa Terra é um planeta muito pequeno nesse Universo tão grande", acrescentou.

A missão do Discovery, que foi lançado em 15 de março, da Flórida, com uma tripulação de sete astronautas, é um dos últimos esforços para completar a construção da ISS, uma operação conjunta de 16 países.

A nave deve retornar para a Terra no próximo sábado, dia 28.

lal/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG