Obama participa de sua 1ª reunião do G8 com desafio de demonstrar liderança

Macarena Vidal. LAquila (Itália), 8 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, abriu hoje sua primeira cúpula do Grupo dos Oito (G8, formado pelos sete países mais industrializados do mundo, mais a Rússia) com o desafio de demonstrar liderança em assuntos complicados, como segurança alimentar e mudança climática.

EFE |

O presidente americano, que chegou à Itália de Moscou, conseguiu convencer o resto dos líderes do G8 para que contribuam com cerca de US$ 12 bilhões, nos próximos três anos, para uma iniciativa de segurança alimentar.

Segundo altos funcionários americanos, o programa permitirá proporcionar ajuda de emergência contra a fome, além de estabelecer sistemas de distribuição de alimentos e agricultura sustentável.

A aprovação pelos oito países representa uma conquista para Obama, que fez da segurança alimentar uma das referências desta cúpula. Sua próxima parada é Gana, na África.

Outras áreas prioritárias da cúpula são mais complicadas, como a mudança climática. Obama presidirá um fórum sobre o assunto, amanhã, com 17 das maiores economias do mundo.

Os negociadores retiraram da minuta da declaração sobre a mudança climática uma proposta para reduzir pela metade as emissões de gases para 2050.

As discussões tinham o objetivo de determinar acordos para limitar o aumento médio da temperatura global a dois graus Celsius.

O presidente americano encara uma difícil batalha também nas negociações sobre as declarações políticas, principalmente sobre o Irã e seu programa nuclear.

Após uma reunião hoje, em Roma, com o presidente italiano, Giorgio Napolitano, Obama destacou a importância de a comunidade internacional discutir com países como o Irã ou a Coreia do Norte, para tentar convencê-los de renunciar a suas ambições nucleares.

"É importante que a comunidade internacional possa falar com países como o Irã ou a Coreia do Norte e encorajá-los a dar passos para não contribuir com a proliferação nuclear", afirmou.

Mas o ministro italiano de Assuntos Exteriores, Franco Frattini, afirmou que, por enquanto, não sabe quais são as condições para uma condenação do Irã sobre seu programa nuclear e a repressão contra os manifestantes que protestaram contra as eleições do dia 12 de junho.

Mas segundo fontes europeias, a Rússia, como já ocorreu na reunião de ministros de Exteriores do G8, na cidade italiana de Lecce, em junho, não está disposta a respaldar uma declaração muito dura contra o regime do presidente Mahmoud Ahmadinejad.

No entanto, o G8 emitirá uma condenação contra a Coreia do Norte, depois que o país realizou uma série de lançamentos de mísseis e, em maio, fez um segundo teste nuclear, explicou Frattini.

Outra área em que Obama deve mostrar liderança é a economia, em uma cúpula onde os EUA são ponte entre as reuniões do G20 (principais países desenvolvidos e em desenvolvimento) realizadas em abril, em Londres, e a que acontecerá em setembro, em Pittsburgh, nos EUA.

Na minuta da declaração final sobre a crise econômica, que os países participantes devem aprovar e que já foi divulgada pela imprensa, o G8 aponta que a situação econômica continua sendo incerta, apesar dos sinais de recuperação registrados até agora.

Apesar "dos progressos alcançados até agora" na recuperação da confiança e na estabilização dos mercados financeiros, a "situação continua incerta e ainda há riscos significativos para a estabilização econômica e financeira".

O G8, que hoje se reúne com representantes da União Europeia (UE), em L'Aquila, se comprometeu, na minuta de sua declaração conjunta, a "assegurar a sustentabilidade fiscal em médio prazo" e a apoiar o Fundo Monetário Internacional (FMI), na preparação das estratégias para sair da crise.

A cúpula, que termina na sexta-feira, começou hoje com um almoço e, além de contar com a participação das maiores potências econômicas, países como o México, o Brasil e a Espanha também foram convidados. EFE mv/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG