Obama ordena investigação sobre assassinato de prisioneiros talibãs

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anuncia, em uma entrevista que será exibida nesta segunda-feira, que ordenou uma investigação depois das informações da imprensa de que seu antecessor tentou bloquear um inquérito sobre a execução de prisioneiros talibãs no Afeganistão.

AFP |

O jornal New York Times informou na sexta-feira que o governo de George W. Bush (2001-2009) tentou reiteradamente bloquear investigações sobre o suposto assassinato de até 2.000 prisioneiros talibãs, cometido em 2001 por um líder das milícias afegãs que recebia o apoio da CIA.

Obama foi entrevistado pelo canal CNN, que exibirá o programa na noite desta segunda-feira.

"Pedi a minha equipe de segurança nacional que consiga para mim os dados conhecidos, e provavelmente tomaremos uma decisão sobre como encarar quando tivermos toda a informação", afirma Obama de acordo com um trecho antecipado da entrevista.

Altos funcionários americanos desestimularam investigações separadas a cargo do FBI e do Departamento de Estado neste episódio, porque foi executado pelas forças do general Abdul Rashid Dostum, um líder de milícias que figurava na planilha de salários da CIA, segundo o NYT.

mk/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG