O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nomeou nesta terça-feira Arturo Valenzuela, ex-membro da administração do presidente Bill Clinton, para liderar a diplomacia para a América Latina no departamento de Estado, informou a Casa Branca.

Valenzuela, de origem chilena, substituirá Thomas Shannon, assim que seu nome for confirmado no Senado.

Professor de Ciências Políticas e atual diretor do Centro de Estudos latino-americanos da Universidade de Georgetown, Valenzuela foi conselheiro especial para a América Latina do presidente Clinton durante seu segundo mandato (1997-2001).

Segundo a Casa Branca, Valenzuela é um especialista em política latino-americana e em consolidação da democracia, que pertenceu à direção da La Raza, a principal organização de defesa de hispânicos nos Estados Unidos.

A escolha de Valenzuela, um homem que "tem grandes contatos e muito conhecimento da região", já era "esperada", disse à AFP Michael Shifter, vice-presidente do centro de estudos Inter American Dialogue.

Segundo o analista, Valenzuela é especialista em México, "uma das prioridades de Obama".

Na questão de Cuba, Valenzuela, que desde meados de 1990 defende "uma abertura" em relação à Ilha, estará alinhado a Obama, que já flexibilizou sanções e tem procurado o diálogo com o regime castrista, estimou Shifter.

Analistas haviam criticado a demora na nomeação de um responsável para a América Latina no departamento de Estado.

Obama também designou hoje María Otero, de origem boliviana, como encarregada para Assuntos Globais do departamento de Estado, que se dedicará a temas como democracia, direitos humanos, migração e tráfico de pessoas, entre outros.

jz/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.