TEERÃ - O presidente Barack Obama afirmou, nesta sexta-feira, que não levou a sério o pedido do presidente iraniano Mahmud Amadinejad para que os Estados Unidos se desculpem por seus comentários sobre as eleições iranianas.

"Eu não levei as declarações do sr. Ahmadinejed sobre as desculpas a sério, principalmente pelo fato de que os Estados Unidos não interferiram no processo eleitoral do Irã", afirmou Obama em uma coletiva na Casa Branca.

O presidente Mahmud Ahmadinejad exigiu na quinta-feira que o colega americano parasse de interferir nos assuntos do Irã.

"Espero que você (Obama) evite interferir nos assuntos iranianos e expresse arrependimento de tal forma que o povo iraniano seja informado disso", afirmou Ahmadinejad.

O presidente ultraconservador declarou que a linguagem utilizada por Obama recorda a de seu antecessor George W. Bush e que isto coloca em risco a possibilidade de qualquer diálogo entre os países.

"Vai utilizar esta linguagem com o Irã? Se este for o caso, não haverá nada a falar. Pensa que este comportamento resolveria o problema entre nós? O único resultado seria que o povo o consideraria como alguém similar a Bush", completou Ahmadinejad.

Análises:

Leia também:

Leia mais sobre Irã

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.