Obama não descarta opção militar contra o Irã

Poucas horas depois de revelar a existência de um centro nuclear secreto iraniano, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, se recusou nesta sexta-feira a descartar a opção militar contra o Irã, mas garantiu que continua privilegiando a diplomacia.

AFP |

Durante uma entrevista coletiva organizada logo após o encerramento da Cúpula do G20 em Pittsburgh (Pensilvânia, leste dos EUA), o presidente americano exortou o Irã a esclarecer todas suas atividades nucleares no dia 1º de outubro, quando haverá uma reunião crucial sobre o tema.

"Sempre disse que não descartamos nenhuma opção quando se trata de assuntos ligados à segurança nacional, mas quero insistir novamente no fato de que minha preferência vai para uma solução diplomática", declarou.

"Acho que o Irã já está avisado: quando nos encontraremos com eles, no dia 1 de outubro, terão de esclarecer tudo, e terão de fazer uma escolha", avisou Obama, ameaçando o Irã com novas sanções.

O presidente americano ainda afirmou ter observado esta semana "uma demonstração de unidade sem precedente" sobre a questão iraniana, tanto na Assembleia Geral das Nações Unidas como na Cúpula do G20 em Pittsburgh.

lal/yw/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG