Os Estados Unidos não consideram legítima a construção de assentamentos israelenses na Cisjordânia, afirmou o presidente Barack Obama ante a Assembleia Geral das Nações Unidas.

"Continuamos enfatizando que os Estados Unidos não aceitam a legitimidade da continuação dos assentamentos israelenses na Cisjordânia".

A afirmação de Obama acontece no dia seguinte ao encontro em que pressionou os dirigentes israelense e palestino e expressou sua impaciência, embora não tenha conseguido convencê-los a voltar à mesa das negociações.

"Acabou-se o tempo de simplesmente iniciar negociações, chegou a hora de avançar, de mostrar flexibilidade, bom senso e o espírito de consenso necessário para atingir nossos objetivos. As negociações sobre o estatuto permanente devem começar, e devem começar rapidamente", declarou Obama minutos antes de reunir o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York.

ezz/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.