O presidente Barack Obama mostrou firmeza nesta terça-feira ante o desafio nuclear lançado pela Coreia do Norte à comunidade internacional, e reiterou seu compromisso com a segurança da Coreia do Sul.

"Vamos trabalhar com firmeza no desmantelamento do arsenal nuclear da península coreana", declarou Obama ao lado de seu colega sul-coreano, Lee Myung-Bak, na Casa Branca.

"Reafirmamos o caráter duradouro de nossa aliança, e o compromisso da América com a segurança da República da Coreia", ou seja, com a Coreia do Sul, acrescentou.

Obama ainda afirmou que tratará de garantir a firme aplicação das sanções adotadas sexta-feira pelo Conselho de Segurança da ONU contra a Coreia do Norte, sobretudo as referentes à revista dos carregamentos com destino e procedentes do país comunista.

O objetivo da viagem do presidente sul-coreano a Washington era justamente buscar garantias de que os Estados Unidos continuam comprometidos com a segurança de seu país.

Em 25 de maio, a Coreia do Norte efetuou seu segundo teste nuclear, em um desafio aberto à comunidade internacional. Após vários meses de negociações emperradas pela China, um dos raros aliados do último regime stalinista do planeta, o Conselho de Segurança da ONU chegou a um acordo sexta-feira para reforçar as sanções adotadas em 2006, após o primeiro teste nuclear efetuado por Pyongyang.

Irritado, o regime comunista avisou que não apenas não abrirá mão de suas armas nucleares como também intensificará a produção de matéria físsil, e advertiu que qualquer bloqueio imposto à Coreia do Norte será considerado como uma declaração de guerra.

lal/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.