caçador de vice - Mundo - iG" /

Obama minimiza ataques a seu caçador de vice

SAINT LOUIS - O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, minimizou na terça-feira os ataques dos rivais republicanos contra Jim Johnson, chefe da comissão que está selecionando um candidato a vice para ele.

Reuters |

Johnson, ex-executivo do setor financeiro nomeado na semana passada para dirigir a comissão informal, está sendo questionado por empréstimos pessoais contraídos com juros preferenciais junto à problemática instituição Countrywide Financial.

De acordo com Obama, a denúncia divulgada pelo Wall Street Journal obedece a motivações políticas.

'Não estou selecionando o meu comitê de busca por um vice com base nas suas hipotecas. Há um jogo que pode ser jogado -- qualquer um que seja marginalmente relacionado à minha campanha terá todo um conjunto de relacionamentos', disse Obama a jornalistas em Saint Louis.

'Eu teria de contratar um examinador para examinar os examinadores. A certa altura, simplesmente pedimos às pessoas que cumpram suas tarefas.'

Os republicanos criticam não só o empréstimo a Johnson, mas também uma suposta hipocrisia de Obama, já que neste ano ele criticou a Countrywide por conceder empréstimos de alto risco e por pagar bônus elevados a seus executivos, apesar da crise -- a empresa foi uma das principais envolvidas na derrocada do sistema de financiamento imobiliário nos EUA.

Johnson já tinha dirigido as buscas pelo candidato a vice democrata para Walter Mondale (1984) e John Kerry (2004). No caso de Obama, ele desempenha essa função ao lado de Caroline Kennedy, filha do falecido presidente John F. Kennedy, e do ex-subsecretário de Justiça Eric Holder.

Holder também está sendo criticado por ter tido participação, durante o governo de Bill Clinton, no perdão da Casa Branca ao investidor Marc Rich, que fugiu dos EUA quando era processado por evasão fiscal e por negociações petrolíferas ilícitas com o Irã.

Obama disse que nenhum dos três 'caçadores de vice' está na folha de pagamento do seu comitê, que teria apenas pedido a eles que reunissem informações sobre possíveis candidatos.

Obama diz que ele próprio tomará a decisão.

'Eles estão fazendo bem esse trabalho, é um cargo não remunerado', disse ele. 'Essa gente não está trabalhando para mim. Não são pessoas a quem eu tenha destinado algum emprego em particular no futuro governo.'

'É ridículo que o senador Obama alegue que o líder do seu comitê de seleção do vice-presidente não está trabalhando para ele. Barack Obama castigou a Countrywide Financial, mas agora que Jim Johnson foi exposto por receber contratos como queridinho do CEO da Countrywide, Obama está em estado de negação', disse Tucker Bounds, porta-voz do candidato republicano, John McCain.

Leia mais sobre: eleições nos EUA

    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG