Obama lança plano para melhorar saúde nos países pobres

Washington, 5 mai (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou hoje um plano de US$ 63 bilhões para elaborar uma nova estratégia de saúde mundial e ajudar os países pobres a combater doenças como a aids e a malária.

EFE |

"Não podemos solucionar todos os problemas, mas temos a responsabilidade de proteger a saúde da nossa população. Ao mesmo tempo em que salvamos vidas, reduzimos o sofrimento e respaldamos a saúde e a dignidade de todo o mundo", disse Obama em comunicado.

Trata-se de um projeto de seis anos que impulsionará os atuais planos de ajuda sanitária aos países em vias de desenvolvimento e estimulará outros novos, que serão financiados com fundos federais.

Obama solicitará a primeira verba para este projeto global em seu plano de orçamentos para o ano fiscal 2010, que começa em 1º de outubro.

Segundo o subsecretário de Estado americano, Jack Lew, a iniciativa terá como objetivo enfrentar "alguns dos maiores desafios da saúde mundial", como a aids e as doenças tropicais.

A iniciativa de Obama complementará o plano de emergência para combater a aids lançado pelo Governo George W. Bush.

Se o novo projeto for aprovado, o plano de combate à aids receberá US$ 51 bilhões durante os seis anos.

Os outros US$ 12 bilhões seriam destinados a novos programas para combater doenças tropicais e outros problemas de saúde.

"Simplesmente não podemos enfrentar doenças de forma isolada (...) o mundo está conectado, e isso exige um método integrado de saúde mundial", acrescentou Obama.

O presidente americano lembrou ainda que as crises sanitárias no exterior "podem provocar sofrimentos extensos, conflitos e uma recessão econômica", e por isso pediu ao Congresso que aprove sua proposta para o orçamento de 2010. EFE elv/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG