Barack Obama aceitou a histórica indicação do Partido Democrata para concorrer à Presidência dos Estados Unidos, diante de cerca de 75 mil pessoas, nesta quinta-feira. Em discurso na convenção nacional do partido em Denver, Obama prometeu fazer o que puder para manter vivo o sonho americano de oportunidades para todos.

"América, nós somos melhores do que estes últimos oito anos", afirmou para fragoroso aplauso da multidão. "Nós somos um país melhor do que este."
Obama é o primeiro negro a ser indicado para concorrer ao cargo máximo do país por um partido grande.

No discurso, Obama prometeu reverter a decadência econômica que atinge os Estados Unidos e restaurar a posição do país no mundo.

Obama também atacou o desempenho do governo Bush e de seu rival republicano à Presidência, John McCain.

"Nós estamos aqui porque amamos este país demais para deixar os próximos quatro anos se parecerem com os oito últimos", afirmou.

"Este momento - esta eleição - é a nossa chance de manter, no século 21, a promessa americana viva."
Iraque
Obama criticou McCain, dizendo que ele não está ciente das preocupações do americano médio e disse que o republicano não o ajudou em questões como a economia, assistência médica e educação.

O candidato democrata destacou ainda que vai pedir a retirada das tropas americanas do Iraque, enquanto McCain fica "sozinho em sua recusa teimosa de acabar com uma guerra equivocada".

"Eu vou restaurar a moral, para que a América seja uma vez mais a melhor esperança para todos os que são chamados para a causa da liberdade, que desejam vidas de paz, que anseiam por um futuro melhor", afirmou.

Luther King
No final do discurso, Obama relembrou a mensagem do líder pelos direitos civis nos Estados Unidos, Martin Luther King que, há exatos 45 anos, fez o seu famoso discurso "Eu tenho um sonho", em sua marcha histórica a Washington.

"América, nós não podemos voltar para trás", disse. "Nós não podemos andar sozinhos. Neste momento, nesta eleição, nós precisamos nos comprometer a mais uma vez caminhar para o futuro."
Um porta-voz de McCain emitiu uma declaração dizendo que o discurso é "enganosa", pois "não condiz com o desempenho minguado de Barack Obama".

"Um fato permanece, Barack Obama ainda não está preparado para ser presidente", afirmou o porta-voz da campanha republicana, Tucker Bounds.

Na próxima semana deve ser oficializada a candidatura de McCain na Convenção do Partido Republicano em St. Paul, no Estado de Minnesota. A eleição presidencial deve ocorrer no dia 4 de novembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.