O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, indicou oficialmente, na noite desta quarta-feira, o nome de Thomas Shannon para o posto de novo embaixador dos EUA no Brasil. De acordo com um comunicado divulgado pela Casa Branca, Shannon, que atualmente é o subsecretário do Departamento de Estado para o Hemisfério Ocidental, deverá substituir o atual embaixador dos EUA no país, Clifford M. Sobel, que ocupa o cargo desde 2006.

A indicação de Shannon já havia sido comunicada ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil, mas só foi confirmada oficialmente nesta quarta-feira.

Diplomata de carreira, desde outubro de 2005, Thomas Shannon ocupa o cargo de subsecretário de Estado americano para o Hemisfério Ocidental, o mais alto posto diplomático dos EUA para a América Latina.

Ele deverá ser substituído no cargo de subsecretário pelo professor chileno-americano Arturo Valenzuela, cuja indicação foi anunciada por Obama no último dia 12 de maio. A indicação de Valenzuela ainda precisa ser confirmada pelo Senado dos EUA.

Carreira
Antes de ser indicado ao cargo de subsecretário de Estado para as Américas, Shannon ocupou, entre 2003 e 2005, os cargos de assessor especial da Casa Branca e de diretor sênior para Assuntos do Hemisfério Ocidental no Conselho de Segurança Nacional dos EUA.

Shannon também já serviu em posições diplomáticas na Venezuela, África do Sul e em Brasília, onde foi assistente especial do embaixador dos Estados Unidos entre os anos de 1989 e 1992.

Arrecadador
Além de Shannon, Obama indicou nesta quarta-feira outros onze embaixadores que representarão os EUA em diversos países, entre eles, Argentina, França, Grã-Bretanha e o Vaticano.

Para o posto de embaixador na Grã-Bretanha, Obama indicou o nome de Louis B. Susman, vice-presidente aposentado do Citigroup.

Morador de Chicago, base política de Obama, Susman é próximo do Partido Democrata e é conhecido por ser um grande arrecadador do partido.Obama também indicou o teólogo cubano-americano Miguel H. Díaz para o posto de embaixador no Vaticano.

Todos os nomes ainda precisam ser confirmados pelo Senado dos EUA.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.