Obama incentiva competição entre estados para melhorar escola e professores

O presidente Barack Obama lançou nesta sexta-feira uma espécie de competição entre estados americanos que apliquem métodos de ensino mais eficientes, vinculando o salário de seus professores aos resultados dos alunos, dedicando para isso 4,35 bilhões de dólares.

AFP |

Obama lançou oficialmente a "corrida para o topo" e para este fundo de 4,35 bilhões para desafiar os estados americanos e as autoridades locais, responsáveis pelo sistema escolar, incentivando-os a mudarem práticas educativas não satisfatórias.

A Casa Branca considera a iniciativa de Obama para reformar e melhorar o sistema escolar americano como parte dos grandes projetos apresentados pelo presidente durante sua posse. As outras reformas são a criação de um novo modelo econômico baseado nas fontes de energia limpas e a do sistema de saúde.

Com o incentivo dos 4,35 bilhões de dólares, Obama quer que os estados passem a vincular a remuneração dos professores com os resultados de seus alunos. Com esta medida, o presidente assume o risco de perder popularidade entre os profissionais da educação, tradicionalmente democratas.

Obama também quer que os estados promovam as "charter schools", ou seja, escolas que assumam um compromisso de resultados em troca de um financiamento público. O presidente americano também deseja que os estados instaurem critérios mais homogêneos para avaliar os alunos.

lal/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG