Havana, 21 abr (EFE).- O líder cubano Fidel Castro assegurou hoje que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fracassará como seus dez antecessores na Casa Branca se tentar atrasar por anos o fim do embargo comercial e financeiro que Washington aplica à ilha desde 1962.

"Devemos esperar por tantos anos para que (os EUA) suspendam o bloqueio? (Obama) Não o inventou, mas faz como outros dez presidentes dos Estados Unidos. Se seguir por esse caminho, seguramente fracassará, como todos os seus antecessores", disse o ex-líder cubano, de 82 anos.

Segundo Fidel, quando lembraram a Obama que há cinco anos ele apoiou o fim do embargo, o presidente americano respondeu que "2004 parece estar há milhares de anos" no passado.

"As mudanças são ineludíveis (...) Não será preciso esperar por milhares de anos, apenas oito serão suficientes para que em um carro mais blindado, um helicóptero mais moderno e um avião mais sofisticado, outro presidente dos Estados Unidos, sem dúvida menos inteligente, promissor e admirado no mundo que Barack Obama, ocupe esse inglório cargo", disse.

Fidel também afirmou que o governante americano "interpretou mal" as declarações do presidente cubano, Raúl Castro, sobre a possibilidade de libertar dezenas de dissidentes presos na ilha desde 2003.

"Ao afirmar que está disposto a discutir, o presidente de Cuba mostra que não tem medo de falar sobre qualquer assunto (...) Ninguém deve ficar com medo de falar sobre o perdão aos punidos em março de 2003 e enviá-los todos aos Estados Unidos, desde que esse país esteja disposto a libertar os cinco heróis antiterroristas cubanos", disse.

Fidel se referia a cinco agentes cubanos presos nos EUA após uma condenação por espionagem. O Governo de Havana afirma que eles não atuavam contra esse país, mas lutavam contra terroristas. EFE am/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.