Obama fez história, diz imprensa americana

A eleição de Barack Hussein Obama para a presidência dos Estados Unidos, nesta terça-feira, foi o grande destaque nos sites da imprensa americana. O Washington Post traz a manchete Obama faz história, comentando que ele foi eleito com uma mensagem reformista de mudanças e uma inspiradora exortação à esperança, ao se tornar o primeiro afro-americano a chegar à Casa Branca.

BBC Brasil |

Em seu editorial, o jornal comenta como a eleição de Obama pode diminuir as divisões raciais do país.

"Acima de tudo, a vitória de Obama é significativa pela oportunidade que apresenta para colocar o país em um caminho novo e melhor, imbuído, como ele disse noite passada, com um 'novo espírito de patriotismo e responsabilidade'."

Um artigo assinado pelo historiador Jonathan Zimmerman, da New York University, e publicado pelo Washington Post afirma que esta "é uma vitória para os Estados Unidos e para o mundo", já que a eleição de Obama "sinaliza uma nova disposição americana de conversar com o mundo em vez de impor sua vontade sobre ele".

Para o New York Times , a vitória de Obama foi uma "catarse nacional - o repúdio a um presidente republicano historicamente impopular e suas políticas econômicas e de exterior, e um abraço ao chamado de Obama por uma mudança de direção e de tom do país".

Mas, segundo o NYT, este também é um momento simbólico na evolução da "frágil história racial do país, uma ruptura que teria parecido impensável, apenas dois anos atrás".

Em seu editorial, o jornal afirma que "seu triunfo foi decisivo e arrasador porque ele viu o que está errado com este país: o total fracasso do governo em proteger seus cidadãos".

O Los Angeles Times também comenta a questão racial, lembrando que a vitória de Obama foi um "salto na marcha em direção à igualdade: Quando Obama nasceu, as pessoas com sua cor de pele não podiam sequer votar em algumas partes dos Estados Unidos, e muitos foram mortos por tentar".

O jornal ainda pergunta em editorial "que Obama vai governar?", dizendo que se ele adotar uma postura muito liberal poderá incomodar o próprio Partido Democrata, mas se adotar uma postura moderada, de concessões aos republicanos, ele arrisca perder a energia e o idealismo que atraíram milhões para sua candidatura".

O Chicago Tribune descreve a vitória dizendo que foi "um candidato improvável realizando um sonho que já foi impossível".

Também comentando a questão racial, o editorial do jornal afirma que a vitória de Obama "revela o quão longe este país viajou", comentando a disputa pelos direitos civis dos negros, na época em que Obama nasceu, e afirmando que hoje os EUA estão dispostos a "confiar seu futuro a um homem cujo pai era negro".

E o Wall Street Journal afirma que a vitória foi a "culminação de uma campanha épica de dois anos que marca um momento histórico no país que desde sua fundação sofre com as divisões raciais. Ela também prenuncia um período de dominância dos democratas em Washington pela primeira vez desde os primeiros anos do primeiro mandato de (Bill) Clinton".

    Leia tudo sobre: eleicao nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG