Obama faz propaganda de meia hora e promete restaurar sonho americano

O candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, realizou nesta quarta-feira uma propaganda de meia hora, em horário nobre, ao custo de milhões de dólares, para reafirmar que pode restaurar o sonho americano.

AFP |

A propaganda foi veiculada simultaneamente nas três principais redes de televisão dos Estados Unidos - CBS, NBC e Fox - e utilizou depoimentos do americano comum, de várias regiões do país, sobre os desafios do próximo presidente.

Em tom informal, o anúncio apresentou famílias que lutam para fechar o orçamento no fim do mês e a promessa de Obama de ressuscitar a economia americana e o poder aquisitivo da classe média dos EUA.

Obama apareceu em um gabinete ao estilo da Casa Branca para dizer que a eleição de terça-feira será "um momento decisivo, a oportunidade para nossos líderes de enfrentar as exigências destes tempos de desafios e manter a fé em nosso povo".

"Ao longo destes últimos oito anos temos visto como as decisões de um presidente podem ter um profundo impacto no curso da história e nas vidas dos americanos".

"Mas apesar da crise econômica, da guerra e da incerteza sobre o amanhã, ainda vejo otimismo, esperança e força" no povo americano.

Especialistas estimaram que a propaganda, que foi veiculada antes do jogo decisivo do campeonato nacional de beisebol entre Tampa Bay Rays e Philadelphia Phillies, custou entre três e cinco milhões de dólares.

O candidato republicano, John McCain, reagiu ao anúncio argumentando que foi financiado com "promessas quebradas" e doações de campanha duvidosas.

"Quando estão vendo esta propaganda 'transparente' e com a sensação de bem-estar, apenas lembrem que foi paga com promessas quebradas" e dinheiro de procedência duvidosa, disse McCain em um comício na Flórida.

"O senador Obama assinou um papel no qual prometia que sua campanha se faria com financiamento público. Olhou duas vezes os americanos nos olhos e disse que se sentaria comigo antes de abandonar o financiamento público, mas quando lhe conveio, quebrou a promessa".

"Sua campanha se beneficiou diretamente desta promessa quebrada e devido a isto, os americanos devem se perguntar: o que diz esta promessa quebrada nesta propaganda na noite de hoje sobre o valor dos demais compromissos do senhor Obama"? - perguntou o senador republicano

sms/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG