Obama faz piadas sobre tudo e todos durante jantar mundano em Washington

O presidente americano Barack Obama arrasou na noite de sábado em Washington no jantar organizado pelos correspondentes da Casa Branca ao fazer piadas sobre o início de seu mandato, sobre sua secretária de Estado, Hillary Clinton, e até sobre a gripe suína.

AFP |

Obama participava pela primeira vez deste jantar anual, um dos eventos mais mundanos de Washington, em que os jornalistas dos principais grupos de imprensa dos Estados Unidos convidam à sua mesa grandes personalidades dos mundos político, artístico e empresarial.

Dirigindo-se a uma plateia em que estavam seus ministros, o ex-secretário da Defesa Donald Rumsfeld, e várias personalidades como o cantor Sting, os atores Robert DeNiro, Nathalie Portman, Brooke Shields e Forest Whitaker, e os diretores Steven Spielberg e George Lucas, Obama fez piadas sobre os 100 primeiros dias de sua presidência e os 100 seguintes.

"Nos 100 próximos dias, vamos aprender bons modos a nosso cachorro Bo, porque Timothy Geithner (o secretário do Tesouro) já tem mujitos problemas e não precisa ser tratado como um poste. Nos 100 próximos dias, vou pensar seriamente em perder minha calma. Na verdade, acho que meus 100 próximos dias serão um sucesso tamanho que conseguirei encerrá-los em 72 dias. Assim, descansarei no 73º", brincou o presidente, arrancando risadas na plateia.

Continuando no tom da brincadeira, ele explicou que suas duas filhas, Malia e Sasha, não participavam do jantar porque estavam de castigo por ter utilizado o avião presidencial para dar uma volta em Manhattan.

Sexta-feira, um alto responsável da Casa Branca foi obrigado a renunciar no caso do avião presidencial que sobrevoou Nova York a baixa altitude e provocou o pânico numa metrópole ainda traumatizado pelos atentados de 11 de setembro de 2001.

Ironizando sobre sua promessa de conversar até com os inimigos dos Estados Unidos, Obama mostrou uma imagem de TV em que aparecia mantendo uma grande conversa com o Capitão Gancho.

O presidente também alfinetou a secretária de Estado Hillary Clinton, sua ex-adversária na briga pela indicação democrata para a eleição presidencial. "Hoje em dia, não poderíamos estar mais próximos um do outro. Assim que voltou do México, me abraçou, me deu um beijo e disse que eu deveria ir para lá", brincou, referindo-se ao país onde começou a epidemia de gripe suína.

Obama também fez piadas sobre seu predecessor, George W. Bush, o ex-vice-presidente Dick Cheney, apelidado de Darth Vader (de Guerra nas Estrelas), o atual vice-presidente Joe Biden, seus conselheiros, e as principais figuras da oposição.

Os jornalistas também não foram poupados pelas brincadeiras do presidente americano. "A maioria dentre vocês cobriram o que fiz. Todos vocês votaram em mim. Peço desculpas à mesa da Fox (a grande rede de TV conservadora), onde estão eles?", perguntou.

Barack Obama só adotou um tom mais sério na hora de falar da situação econômica.

"É essencial para o sucesso de nossa democracia que vocês, da imprensa, tenham sucesso como indústria", finalizou.

lal/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG