Obama faz piada sobre local de nascimento

Em jantar na Casa Branca, presidente americano diz que agora Trump pode voltar a se preocupar com o que "realmente interessa"

AFP |

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez piada no sábado sobre a controvérsia criada a respeito de seu local de nascimento , com a exibição de um clipe do filme "O Rei Leão", em uma resposta bem humorada aos que alegam que ele não é americano.

AFP
Presidente dos EUA fez discurso bem humarado em jantar com correspondentes na Casa Branca
"Meus queridos americanos", iniciou Obama, que nasceu no estado do Havaí, filho de mãe americana e pai queniano, no jantar com os jornalistas correspondentes na Casa Branca. "Liguem para a Disney se vocês não acreditam em mim", afirmou, em referência às teorias da conspiração dos conservadores de que Obama não é um cidadão americano nascido no território dos Estados Unidos, uma exigência constitucional para alguém ser presidente.

Obama direcionou sua verve para o magnata Donald Trump, que aspira a candidatura republicana à presidência e 2012 e que expressou dúvidas sobre a cidadania de Obama por várias semanas. O presidente disse, em tom de brincadeira, que agora Trump pode voltar a se preocupar com o que "realmente interessa", como "Nós simulamos o pouso na lua?", "O que realmente aconteceu em Roswell?" "Onde estão Biggie e Tupac?".

O incidente de Roswell aconteceu em 1947, quando um objeto voador não identificado caiu perto de Roswell, Novo México. Os militares, que isolaram rapidamente a área, informaram que foi um acidente com um balão meteorológico experimental, mas muitos alegam que o que caiu foi uma nave extraterrestre com aliens. Biggie e Tupac são referências aos rappers Notorious B.I.G. e Tupac Shakur, assassinados na década de 90 e que muitos afirmam que continuam vivos, apesar de um documentário de 2002 provar a morte de ambos.

O tom de Obama no jantar anual dos  correspondentes na Casa Branca foi muito mais suave do que o do início da semana, quando pediu aos opositores e à imprensa que deixassem de lado a fixação a respeito de seu local de nascimento. Segundo o democrata, o país tem coisas mais importantes para se concentrar.

EFE
Imagem de como seria a Casa Branca num possível governo Trump é exibida em jantar de correspondentes
Trump, que não é levado a sério pelos analistas políticos em sua pré-candidatura, estava presente no jantar de gala como convidado do jornal Washington Post. Para finalizar a brincadeira, Obama mostrou uma imagem para mostrar como seria a Casa Blanca num possível governo "Trump" (veja foto ao lado).


O jantar, no hotel Hilton de Washington, é uma oportunidade anual para os jornalistas políticos da capital americana se encontrarem com estrelas de Hollywood. Entre as estrelas presentes no jantar deste ano estavam Jon Hamm, astro da série de televisão Mad Men, e o ator Sean Penn. Durante o evento, Obama também prestou homenagem às vítimas dos tornados desta semana no sul dos Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: EUApolíticaentretenimentoObama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG